keyboard_backspace

Página Inicial

Política

Câmara de Itapema desativa redes sociais no período eleitoral

A Câmara de Vereadores de Itapema vem à público informar que, em cumprimento à Lei Eleitoral, a partir desta segunda, dia 17 de agosto, as redes sociais do Legislativo foram desabilitadas temporariamente, até o fim do pleito eleitoral, em 15 de novembro. Desta forma estão suspensas as publicações e envio de informativos pelo Facebook, Instagram e WhatsApp.

O canal no Youtube da instituição deverá ser mantido, afim de garantir a transmissão ao vivo das Sessões Ordinárias e publicações institucionais da TV Câmara Digital. O site da Câmara também será mantido no ar, e trará informações essenciais ao cidadão, como aprovação, reprovação e alteração de Leis, audiência públicas e comunicados institucionais. Ali serão canalizadas todas informações de serviço e utilidade pública indispensáveis ao cidadão e à administração pública municipal.

Mesmo diante do período de restrições, o trabalho legislativo continua e a Câmara de Itapema segue ativa, mantendo as atividades e informações necessárias para o funcionamento do Poder Legislativo itapemense. O horário de funcionamento, telefones para contato, serviços e outros, seguem normalmente, porém ainda com as restrições de atendimento pertinentes ao combate e prevenção ao coronavírus.

O objetivo de tal medida é impedir o uso da estrutura da administração pública municipal, em favor de candidatura a qualquer cargo, o que assegura a igualdade de condições na disputa eleitoral.

Política

MPF e PF cumprem mandados na residência do governador em Florianópolis

A autorização da operação foi concedida pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ)

Política

STF não aceita defesa de Moisés e impeachment segue em Santa Catarina

O processo de impeachment segue o trâmite no tribunal de julgamento em Santa Catarina

Política

Os bastidores da privatização da Companhia Energética de Brasília

Leia na Coluna esplanada de hoje direto de Brasília

Política

Instalação do tribunal especial de julgamento do impeachment ocorre nesta sexta (25)

Caberá ao relator sorteado apresentar um parecer quanto à admissibilidade ou não da denúncia

Mais notícias