keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Caixa de gordura inadequada é alvo de fiscalizações do Trato Pelo Araújo em São José

Durante as vistorias, técnicos realizam testes com corantes não poluentes nas instalações hidráulicas

Em apenas quatro meses de atividades, o Programa Ambiental Trato pelo Araújo já realizou aproximadamente duas mil vistorias em imóveis localizados na bacia hidrográfica do Rio Araújo, um dos maiores cursos d’água do município de São José. As caixas de gordura inadequadas são problemax mais recorrentes nas visitas, representando mais de 90% das irregularidades.

Durante as vistorias, técnicos realizam testes com corantes não poluentes nas instalações hidráulicas de banheiros, cozinhas, áreas de serviço e pontos de lançamento da água da chuva, verificando se estão de acordo com as normas técnicas vigentes de saneamento básico. Além de proteger o sistema público, reduzem também a necessidade de manutenção no imóvel, quando instaladas corretamente.

“Caso exista alguma irregularidade, o dono do imóvel recebe uma assessoria técnica gratuita para saber como resolver o problema e também são orientados pela equipe, recebendo o prazo de 60 dias para regularização, para que então os fiscais possam retornar e certificar o imóvel.”, explica Rodrigo Miranda, engenheiro ambiental, responsável da JPR pelo programa.

A caixa de gordura é um item fundamental para que a instalação hidrossanitária do imóvel funcione corretamente, garantindo o bom desempenho do sistema de coleta e tratamento de esgoto. Ela atua por meio da separação física devido à diferença de densidade da gordura e da água. Desta forma, a gordura fica retida dentro da caixa e não circula pela tubulação prevenindo entupimentos causados pela gordura provenientes da lavagem de louça ou manipulação de alimentos.

De acordo com Vinicius André Ferreira, chefe da agência Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) em São José, através do Trato, busca-se estar perto do usuário orientando inclusive sobre a necessidade de uma periodicidade na limpeza da caixa de gordura. “E é um assunto que gera dúvidas até mesmo em fornecedores e prestadores de serviço, também, por isso estamos reforçando também a parte de educação ambiental, incluindo estabelecimentos comerciais que vendem esse tipo de item, nas nossas abordagens.”, complementa.

Segundo a Norma Técnica 8160/1999, o dimensionamento (tamanho) padrão para caixas de gordura é de 18 litros por cozinha, com septo mínimo de 20 centímetros de profundidade. Para casos especiais, como restaurantes e lanchonetes, o tamanho da caixa de gordura é dimensionado utilizando a fórmula: V=(2XN)+20, sendo N o número de pessoas servidas pela cozinha e V o volume em litros.

SOBRE O TRATO PELO ARAÚJO:

Promovido pela Casan e executado pela JPR Ambiental, programa tem objetivo de colaborar com a despoluição do Rio Araújo, de São José, orientando a população quanto à correta ligação na rede de esgoto e promovendo a utilização do sistema de tratamento individual nos imóveis desprovidos de rede coletora.

A Prefeitura Municipal de São José tem um diálogo frequente com os envolvidos e planeja ações de parceria integradas por meio da Secretaria de Planejamento e Assuntos Estratégicos (Engenharia Sanitária), Secretaria de Saúde (Vigilância Sanitária) e Fundação Municipal do Meio ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

As ações incluem o desassoreamento do rio, limpeza das margens e monitoramento da qualidade da água, monitoramento de ligações clandestinas de efluentes, além de educação ambiental nas escolas e nos centros comunitários.

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Geral

Primeiro clube flutuante de SC naufraga na Ilha das Cabras em Balneário Camboriú

Não havia ninguém no local quando a estrutura se desprendeu. A estrutura ficava atracada na margem direita do Rio Camboriú

Geral

Telhado é arrancado, atinge duas casas e derruba poste de energia em Porto Belo

Duas famílias ficaram desabrigadas após telhado danificar as residências

Geral

Empresas da construção civil de Itapema e Porto Belo foram alertadas sobre o ciclone pelo Sinduscon

Comunicado foi feito ainda na segunda-feira, a partir de um encontro com representantes da Defesa Civil de Itapema.

Geral

Ciclone deixa desabrigados e cenário de destruição no Litoral de SC

Com ventos de mais de 110 km/h, ciclone provocou diversos estragos no Litoral

Geral

Bombeiros são acionados para possível desabamento de casa em Porto Belo

Informação foi divulgada em relatório do Corpo de Bombeiros na tarde desta quarta

Mais notícias

Geral

Primeiro clube flutuante de SC naufraga na Ilha das Cabras em Balneário Camboriú

Não havia ninguém no local quando a estrutura se desprendeu. A estrutura ficava atracada na margem direita do Rio Camboriú

Cidades

Força-tarefa de Itapema atuou durante toda a madrugada para diminuir estragos do ciclone

Foram registrados em média 150mm de chuva nas últimas 24h e cerca de 26 mil unidades ficaram sem energia elétrica