keyboard_backspace

Página Inicial

Colunas e Blogs

Burocracia na atividade de pesquisa científica gera desperdício de 10%

Leia na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

pesquisa científica
Foto: Reprodução/USP/123RF

Burocracia na pesquisa

Em uma atividade marcada pela escassez de recursos para fazer frente ao pleno desenvolvimento científico e tecnológico do País, a burocracia na atividade de pesquisa gera desperdício de R$ 100 milhões para cada bilhão de reais aplicados no setor. É o que aponta um novo levantamento do Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies). O estudo considerou o orçamento de pessoal e o excesso de burocracia: considera-se que o item pessoal consome, pelo menos, 30% do orçamento da pesquisa e cruza-se com o desperdício de tempo do cientista de 35% com a burocracia.

Água sobre água

Os mega consórcios que têm ganhado concessões as grandes cidades no filão bilionário do saneamento terão em breve um compromisso mais sustentável.  O Senado aprovou o PL do senador Laércio Oliveira (Progressistas-SE) que muda a Lei do Saneamento Básico e vai à sanção presidencial. O PL determina que as empresas de abastecimento de água e esgoto previnam o desperdício e aproveitem as águas da chuva e de reuso.

Memória

Quem lembrou foi o deputado federal Zucco (Republicanos-RS): fuçando a Constituição, ele descobriu que a “Lei da Igualdade Salarial” entre homens e mulheres anunciada com pompas pelo presidente Lula da Silva já existe desde 1952, no Artigo 461 da Lei 1.723. Foi assinada pelo então presidente Getúlio Vargas (PTB), o fundador do Partido Trabalhista Brasileiro que fazia questão dessa equiparação.

Cifras do crime

Dados do Fórum Nacional Contra a Ilegalidade revelam que, somente em 2022, as perdas na economia com o crime de contrabando chegaram a R$ 410 bilhões. O valor é a soma das perdas registradas por 14 setores industriais, que chegam a R$ 280,8 bilhões, e a estimativa dos impostos que deixaram de ser arrecadados, de R$ 129,2 bilhões, em função dessa ilegalidade.

10 03 23 Visor Notícias

Segue o desmate

A turma do meio ambiente acusou muito o Governo Bolsonaro de fechar os olhos para o desmatamento, mas até agora, no 3º mês de Governo Lula III, não conseguiu frear os casos – é problema antigo, que transcende gestões. O INPE cravou que, de 1 a 24 de fevereiro, foi desmatada uma área na Amazônia legal (Estados do Norte com presença da floresta) do tamanho da capital João Pessoa (PB). Foram 46% a mais que no mesmo período de 2022. A ministra Marina Silva pediu celeridade ao Ibama na fiscalização.


Colaboraram Carolina Freitas, Danielle Souza e Izânio Façanha (charge)

Quer receber as notícias em tempo real?

Clique aqui para entrar no nosso grupo do WhatsApp e fique sempre bem informado.

⚠ ATENÇÃO: Caso não esteja conseguindo clicar no link das notícias, basta adicionar um administrador do grupo em sua lista de contatos.

Fonte: Visor Notícias

Sobre o autor:
Redação
Redação Visor Notícias
Visor Notícias é um portal com notícias e reportagens sobre o dia a dia do Litoral Norte e Grande Florianópolis criado em 2016.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Colunas e Blogs

Lula enfrenta desafios e perda de popularidade em evento sindical

Confira na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

Colunas e Blogs

Tribunal do Rio institui Gaesi para prevenir crimes nas eleições

Confira na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

Mais notícias

Geral

Rio do Sul registra a primeira enchente do ano após fortes chuvas no Vale do Itajaí

Acumulado deve chegar a 200 milímetros na cidade, superando o esperado pela Defesa Civil

Segurança

Operação interestadual recupera computador furtado em aeroporto de SC

Criminosos foram presos em flagrante ao desembarcarem em São Paulo