keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Brasileiros podem pedir visto para estudar em escola técnica nos EUA

Milhares de brasileiros têm sido presos e deportados ao tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos a cada mês. Segundo relatório do Departamento de Controle de Fronteiras, o CBP, foram cinco mil apenas em maio. Por […]

Milhares de brasileiros têm sido presos e deportados ao tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos a cada mês. Segundo relatório do Departamento de Controle de Fronteiras, o CBP, foram cinco mil apenas em maio. Por trás da estatística, estão pessoas que arriscam a sorte para fugir da crise econômica brasileira, atraídas por notícias sobre a grande oferta do mercado de trabalho norte-americano, onde há cerca de 11,5 milhões de vagas em aberto. O grande problema é que a imensa maioria não tem formação profissional que interesse ao país nem perfil para requerer visto de estudante para as universidades.

Os diversos tipos de visto para trabalho ou estudo que podem ser solicitados ao governo americano têm em comum o grande número de exigências e formalidades a serem cumpridas pelo candidato. E isso desestimula a busca pelo ingresso legal no país, principalmente entre as pessoas que concluíram apenas o ensino médio, ou nem isso.  

Visto de estudante de nível técnico: seguro e com benefícios

Mas obter o visto de estudante ainda é um dos caminhos mais interessantes e seguros para quem quer imigrar. Ele garante uma série de benefícios. No estado de Massachusetts, por exemplo, onde vive uma das maiores colônias brasileiras dos Estados Unidos, o estudante pode tirar carteira de motorista, abrir conta bancária, alugar um imóvel ou financiar carro. 

“O primeiro passo para isso é ser aceito em uma escola aprovada pelo Student and Exchange Visitor Program (SEVP)”, explica a carioca Flavia Leal, que está há mais de 20 anos no país e conhece bem os dilemas de imigrar. O processo do visto pode ser feito tanto por quem ainda está no Brasil, como pelas pessoas que já moram nos Estados Unidos.

Baseada na própria experiência, ela fundou a Flavia Leal Beauty School, que oferece formação em três escolas profissionalizantes, em Massachusetts e na Flórida, inclusive para alunos que não tenham diplomas de ensino formal, e que já formaram cerca de 15 mil técnicos em cursos de estética e beleza.

O que é o I-20?

Escolas profissionalizantes autorizadas pelo governo americano podem conceder o formulário I-20, que é o principal documento para obtenção de visto de estudante nos Estados Unidos. Permite que os alunos façam cursos técnicos preparatórios para o mercado de trabalho, tirem a licença profissional e apliquem para a permissão para trabalhar. 

O I-20 é utilizado pelas escolas e universidades, para determinar que o estudante se qualifica para obter o visto de estudante F-1. Neste documento vão constar o nome do estudante, país, instituição de ensino que será a patrocinadora do visto, curso ou especialização, custo dos estudos. Uma vez que a escola aceite a matrícula do aluno e emita o I-20, ela é a responsável por manter o status de estudante deste aluno e deve reportar ao governo se o estudante está cumprindo suas obrigações. 

“A principal vantagem das escolas técnicas é que oferecem cursos bastante práticos, que permitem que os alunos não venham apenas para estudar, mas para se tornarem profissionais. A experiência mostra um alto nível de aproveitamento dos estudantes que podem estudar com professores brasileiros, falando português, enquanto aprimoram o inglês nos contatos com as pessoas locais, nas aulas práticas. Na área da beleza, esse contato tem se mostrado muito eficiente. Alunos de estética, cabeleireiros, manicures e outros acabam tendo muita interação com clientes”, explica a empresária brasileira.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Geral

Equipamentos operacionais permanecerão no Porto de Itajaí durante processo de desestatização

Garantia foi dada pelo Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, durante reunião em Brasília

Geral

Menina de BC luta contra o tempo e precisa de R$100 mil para cirurgia

CONTRIBUA CLICANDO AQUI Uma menina de 11 anos, moradora de Balneário Camboriú, precisa de ajuda para arrecadar R$100 mil e poder levar uma vida normal. Geovana luta contra uma escoliose agressiva e dolorosa. O desvio […]

Geral

Atropelado em rally de velocidade, espectador será indenizado após amputação da perna

A recente decisão é do juízo da 2ª Vara Cível da comarca de Itajaí, na região do Vale do Itajaí

Geral

Escola de cães-guias de BC precisa de famílias socializadoras e doações

Instituto Hellen Keller completou 22 anos de atuação em Balneário Camboriú e já formou inúmeros cães-guias

Geral

Morre aos 108 anos o policial mais velho de Santa Catarina

Natural da cidade de Florianópolis, Osvaldo começou a trabalhar em 1944 e foi para a reserva em 1967

Mais notícias

Segurança

Homem é preso furtando caminhão em Porto Belo

Prisão ocorreu às margens da BR-101

Geral

Equipamentos operacionais permanecerão no Porto de Itajaí durante processo de desestatização

Garantia foi dada pelo Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, durante reunião em Brasília