keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Baleia que encalhou em Imbituba será tratada em Centro de Reabilitação de Florianópolis

A cachalote-anã (Kogia sima) que encalhou na manhã desta segunda-feira (19), Praia da Ribanceira, em Imbituba, foi transportada pela equipe da R3 Animal até o Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM/R3Animal), […]

X
Divulgação/R3 Animal

A cachalote-anã (Kogia sima) que encalhou na manhã desta segunda-feira (19), Praia da Ribanceira, em Imbituba, foi transportada pela equipe da R3 Animal até o Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM/R3Animal), em Florianópolis, para ser reabilitada, por meio do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

De acordo com a médica veterinária e responsável técnica do PMP-BS, em Florianópolis, Marzia Antonelli, o cetáceo estava prostrado, bastante estressado, mas responsivo aos reflexos vitais. “Ele possui várias marcas de interação interespecífica, como mordidas e hematomas pelo corpo, além de sinais de asfixia/afogamento”. A cachalote-anã foi medicada e hidratada, e ficará sendo monitorada 24 horas por dia em uma piscina específica para cetáceos. O animal mede 3 metros de comprimento e pesa 370 quilos.

Baleia que encalhou em Imbituba será tratada em Centro de Reabilitação de Florianópolis

Baleia que encalhou em Imbituba será tratada em Centro de Reabilitação de FlorianópolisA cachalote-anã (Kogia sima) que encalhou na manhã desta segunda-feira (19), Praia da Ribanceira, em Imbituba, foi transportada pela equipe da R3 Animal até o Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM/R3Animal), em Florianópolis, para ser reabilitada, por meio do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

Publicado por Visor Notícias em Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Durante a manhã, o mamífero marinho chegou a ser desencalhado por duas vezes por pescadores e moradores, mas encalhou novamente. As instituições executoras do PMP-BS naquela região, Instituto Australis e Udesc, juntamente com o Protocolo de Encalhes da APA da Baleia-franca foram acionados e optou-se então pela translocação do animal até Florianópolis. Uma equipe da R3 Animal, composta por veterinários, biólogos e oceanólogo foi enviada para fazer o transporte em um trailer adaptado para transportar animais marinhos. A operação contou com o apoio e a escolta da Polícia Rodoviária Federal (PRF). É a primeira vez que o trailer é utilizado para uma operação deste porte.

As cachalote-anãs vivem em águas profundas em todos os mares temperados, tropicais e subtropicais, por isso são dificilmente avistadas próximas as praias. Possuem a cabeça quadrangular. Elas têm coloração cinza-azulado escuro no dorso, com ventre mais claro. Alimentam-se de lulas, pequenos peixes e crustáceos. Estão na lista de animais ameaçados de extinção. Para tentar escapar de predadores elas soltam um líquido escuro a partir do intestino.

Fonte: R3 Animal

Geral

Defesa Civil emite alerta para risco muito alto de desastres nas próximas horas

A Defesa Civil de Santa Catarina emitiu alerta para o risco muito alto para desastres, como alagamentos, destelhamentos, deslizamentos e quedas de árvore. O comunicado vale para a tarde desta quarta-feira (2) até às 12h […]

Geral

Idosa mantém filho preso em apartamento durante 28 anos para “protegê-lo de perseguidores”

O Ministério Público disse em um comunicado que a investigação começou a partir de uma denúncia familiar

Geral

Polícia acredita que quadrilha que assaltou banco em Criciúma seja de São Paulo

A PCSC acredita que os criminosos integrem a mesma organização que comandou um assalto a banco na cidade de Araraquara, no interior de São Paulo, há uma semana

Geral

Mulher de 52 anos morre afogada no Canto Sul da Praia Brava em BC

Marta Maia Soares, 52 anos, costumava nadar no canto Sul da Praia Brava, em Balneário Camboriú. A área é muito frequentada por crianças, pois o rio desemboca no cantinho das pedras, o que engana muito […]

Mais notícias