keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Autorizado início da pavimentação na Rota dos Vinhedos em São Joaquim

O governador enfatizou que os investimentos vão potencializar o turismo, o desenvolvimento de novos empreendimentos

Divulgação

São Joaquim, na Serra Catarinense, além de suas belezas naturais, o frio intenso e a grande produção de maçã, conta com muitas vinícolas com seus excelentes Vinhos de Altitude, que já trouxeram diversos prêmios para a cidade. Porém, as más condições das estradas para as rotas viníferas, principalmente no período chuvoso, dificultam que o enoturismo esteja ao alcance de todos. Mas essa realidade começa a ser transformada. 

Os caminhos que levam para a Rota dos Vinhedos e também para as inúmeras propriedades produtoras de maçã receberão pavimentação asfáltica. Nesta sexta-feira, 17, o governador Carlos Moisés e o prefeito Giovani Nunes autorizaram o início das obras de asfaltamento do acesso às vinícolas Leone di Venezia e Monte Agudo – situadas no Morro Agudo. Trecho que compreende 2,7 quilômetros, com R$ 6,8 milhões de recurso. 

::: Veja mais imagens da Rota dos Vinhedos

O chefe do Executivo estadual também assinou convênios para transferência de recursos para pavimentação da estrada municipal no trecho de 15 quilômetros até a Comunidade do Bentinho – de acesso às vinícolas Quinta da Neve e Suzin. O aporte  previsto é de R$ 47,9 milhões. E para o acesso à Vinícola Pericó, atendendo também a Villaggio Conti, Vinhedos do Santo Onofre, Vinícola Morro da Espia e Sanjo, os investimentos previstos são de R$ 33,2 milhões, em 12,5 quilômetros de via. 

O governador enfatizou que os investimentos vão potencializar o turismo, o desenvolvimento de novos empreendimentos, facilitar o escoamento de toda a produção agrícola e valorizar os produtos e produtores locais. “É o movimento pró-turismo, infraestrutura, educação e agricultura. É possível dizer que na história recente é o governo que mais investiu na Serra Catarinense. As pessoas precisam ser representadas por um governo que pense e tenha sensibilidade com o local em que elas vivem. Isso que estamos fazendo. Um governo para as pessoas.”

O prefeito Giovani Nunes destacou que São Joaquim, que é o maior produtor nacional de maçã, recebe um grande suporte de desenvolvimento com as pavimentações. “Não vai desenvolver apenas o enoturismo, vai fomentar o agronegócio e a infraestrutura turística de toda região. É um grande pilar para o progresso. Estamos muito gratos pelo olhar diferenciado do governador pela Serra Catarinense.”

“Os investimentos vão trazer o desenvolvimento social e econômico que a região tanto precisa. O Governo do Estado tira ações antigas do papel e transforma sonhos em realidade”, evidenciou o secretário da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Augusto Vieira. 

Outros investimentos

O ato foi marcado ainda por outros investimentos. Por meio de Transferência Especial – recursos diretos às prefeituras, sem a necessidade de convênios -, foram autorizados R$ 13,9 milhões para atender demandas do município, em obras de infraestrutura, como a pavimentação em bloco de concreto sextavado da estrada de acesso à comunidade do Despraiado, além de ações para a educação, agricultura e outros. (Confira cada um dos repasses, aqui)

Por meio da Casan, foram assinada as ordens de serviços para melhoria na estação de tratamento de esgoto do município (R$ 4 milhões), para operação de poço tubular profundo no Aquífero Guarani, (R$ 2,5 milhões), para execução de trecho da adutora de água bruta, do novo manancial – Rio Rondinha, (R$ 425 mil), e ainda para ampliação e melhoria operacional da rede de abastecimento de água em São Joaquim e Bom Jardim da Serra, contemplando a substituição de redes antigas e assentamento de novos troncos de distribuição (R$ 747 mil). 

Os investimentos autorizados para São Joaquim chegam a R$ 109,7 milhões, sendo R$ 88 milhões para os acessos da Rota dos Vinhedos. 

Um novo tempo para as vinícolas

 Humberto Conti

Para o presidente da Vinhos de Altitude – Produtores e Associados, Humberto Conti,  a pavimentação será um divisor de águas. “A nossa grande dificuldade na recepção dos enófilos, dos turistas, é o acesso. O asfalto vai transformar a região e seu IDH. Vai contribuir de forma significativa na formação de novos negócios para atender ao enoturismo que não se resume só ao vinho, mas também engloba gastronomia, hospedagem e outros serviços.”

A gerente da vinícola Leone di Venezia, Katary Paim, salientou que o asfalto trará muito mais desenvolvimento. “Vai ser uma nova era, porque a acessibilidade vai trazer muito mais visitantes. Hoje recebemos cerca de 1,2 mil turistas por mês. Esse número poderia ser bem maior se tivesse asfalto. Aguardamos ansiosos pelas obras.”

“É um pleito de muitos anos. O turismo vem trazendo todo um desenvolvimento. Hoje a estrada de terra dificulta o acesso às vinícolas. A pavimentação é um incentivo para continuarmos e ampliarmos os nossos negócios, além de fomentar o progresso da região”, pontuou o diretor da vinícola Pericó, Diego Censi. 

Um dos proprietários da vinícola Quinta da Neve, Paulo Furtado, disse que o dia é de comemorar a efetivação de uma demanda que vai transformar a região. “Só temos a agradecer pela atenção do governador e do prefeito em contribuir para o fomento do turismo e facilitar a vida dos moradores e produtores.”

A importância da pavimentação para os turistas

Morador de Balneário Camboriú, o professor universitário Fabiano Rodrigues Palma disse que facilitar o acesso às vinícolas será fundamental. “Gostamos de vir para essa região, só não viemos mais justamente pela dificuldade de mobilidade. Com certeza, quando tiver asfalto nossa frequência será maior.”

“É uma surpresa conhecer novas vinícolas, vinhos de altitude com terroir diferente. Estou gostando muito. A única dificuldade é o acesso para algumas vinícolas. É muito bom saber que será feito o asfalto. Em breve estaremos por aqui novamente”, relatou o empresário de Novo Hamburgo, João Alberto Segalotto.

O vinho em Santa Catarina

Conforme dados da Síntese Agropecuária Anual da Epagri, Santa Catarina é o 4º maior produtor de uvas do Brasil e o 2º maior em processamento e transformação da uva em sucos, vinhos e espumantes. Ao todo são mais de 2 mil vitivinicultores no estado. Os vinhos de mesa fazem parte da maior parte da produção com 80%. O restante fica com os vinhos de altitude. Integram esse grupo uvas como a Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Merlot, Chardonnay, Sauvignon Blanc, Sangiovese, Montepulciano, entre outras famosas mundialmente.

Os Vinhos de Altitude catarinenses conquistaram no último ano o selo de Indicação Geográfica (IG), concedido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Os produtos reconhecidos são os vinhos finos, vinhos nobres, vinhos licorosos, espumante natural e vinho moscatel, e o brandy de Santa Catarina. No estado, dos vinhos de Altitude são mais de 300 hectares de área cultivada, e mais de 1,5 milhão de garrafas produzidas anualmente. São mais de 24 vinícolas associadas, e mais de 80 viticultores, que produzem os vinhos de uvas viníferas, que fazem parte do território delimitado.

A produção começou na década de 1990, com cultivos experimentais da Epagri.

Presenças no evento

Participaram do evento os deputados estaduais Paulinha, Nazareno Martins, o chefe da Casa Civil, Juliano Chiodelli, secretário da Fazenda, Paulo Eli, presidente da Casan, Roberta Mass dos Anjos, vice-prefeita de São Joaquim, Ana Florêncio de Melo Arruda, além de outras autoridades e comunidade. 

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Economia

Itapema é a 7ª cidade que mais gerou empregos em SC até maio

Segundo o governador Carlos Moisés, o resultado confirma o momento de crescimento econômico acelerado vivenciado pelo estado com a melhora do cenário epidemiológico no enfrentamento da pandemia de Covid-19

Economia

Lojas do Fort Atacadista de SC passam a aceitar todos os cartões de crédito

Além da economia e variedade, os clientes das 32 lojas no estado já contam com mais essa facilidade no pagamento; novidade passa a valer também para o Delivery Fort

Economia

Altevir Baron é finalista do Prêmio Personalidade de Vendas 2022

Diretor de mercado da FG Empreendimentos representa o segmento da construção civil nesta que é umas das mais tradicionais premiações do mercado

Economia

Tarifa do gás natural para a indústria aumenta 41% em julho

Para a FIESC, elevação da tarifa é consequência da não concretização do mercado livre de gás, já previsto em lei, mas ainda não regulamentado; impacto é negativo para a competitividade da indústria catarinense, com aumento de custo de produção

Economia

Safra catarinense de pitaia é 75% superior a 2021

Segundo o engenheiro-agrônomo Ricardo Martins, extensionista rural da Epagri em Maracajá, grande parte do aumento de produção se deve à transformação dos pomares jovens em adultos e não ao aumento da área plantada

Mais notícias

Saúde

Total de casos de varíola dos macacos no Brasil sobe para 37

No estado do Rio, há seis pacientes com a doença

Geral

Piçarras abre inscrições para casamento coletivo

Evento para 30 casais acontece em dezembro