keyboard_backspace

Página Inicial

Notícias Corporativas

Ativista em prol das pessoas com deficiência pleiteia aumento de verba

Superintendente da APRAESPI e fundadora da Federação das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs) do Estado de São Paulo, Lair Moura, carrega em seu currículo, uma longa trajetória em defesa das pessoas com […]

Superintendente da APRAESPI e fundadora da Federação das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs) do Estado de São Paulo, Lair Moura, carrega em seu currículo, uma longa trajetória em defesa das pessoas com deficiência, ao longo de 50 anos. São beneficiadas mais de 2.000 pessoas diariamente graças aos programas nas áreas da saúde, educação e assistência social, que implantou em Ribeirão Pires e na região do Grande ABC paulista.

Formada em direito e advogada de ofício, Lair pleiteia constantemente junto às esferas do poder público aumento no repasse de verbas para o SUS (Sistema Único de Saúde), além de outras demandas. Sua causa sempre esteve voltada em defender os direitos das pessoas com algum tipo de deficiência.

Lair compara o SUS com outros sistemas de saúde ao redor do mundo, como o americano, por exemplo, onde por lá o cidadão paga para ter acesso ao atendimento básico, num modelo colaborativo; e, em virtude da pandemia, com o aumento da demanda por atendimento, muitos brasileiros que foram tentar a sorte por lá, tiveram de desfazer dos seus bens, inclusive imóveis, para acertar dívidas com o governo americano relacionadas à saúde, antes de regressar ao Brasil.

Esse paralelo endossa como o Sistema Único de Saúde funciona, contudo, precisa de melhoras em quesitos como redução de filas para consultas e exames, na falta de alguns medicamentos – precisa de investimento. Ela relembra que, durante a campanha eleitoral do presidente Jair Bolsonaro, ao ser atingido com uma faca, o chefe do executivo teve seu pronto atendimento realizado por uma Santa Casa –  o que salvou a vida dele.

Conhecida popularmente como Lair da APAE, a ativista defende que deveria existir pelo menos uma associação por cidade ou em regiões próximas, visando atender mais pessoas com alguma necessidade especial. “Quando nasce uma criança com deficiência num lar, o desespero é saber se vai ter ou não atendimento. Então, numa cidade onde você sabe que tem um atendimento especializado, a família já tem mais segurança para poder cuidar dessa pessoinha que está nascendo e que precisa de um atendimento especializado, e são muitos”.

Um dos maiores problemas enfrentados pelas Santas Casas é a falta de recursos financeiros que, por consequência, se tornaram dívidas milionárias. Lair pleiteia junto ao conselho de saúde um aumento de 50% nos procedimentos e mais um incentivo, porque desde 2012 a tabela do SUS não sofre reajustes.

Um novo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, o Fundeb, foi aprovado no Congresso Federal em agosto de 2020, com a promulgação da Emenda Constitucional 108/2020 (PEC 15/2015, na Câmara; e  PEC 26/2020, no Senado), e regulamentado em dezembro daquele mesmo ano. O Fundo tem como objetivo fazer com que haja menos desigualdade de recursos entre as redes de ensino.

Segundo dados do site Todos pela Educação, de acordo com um Estudo Técnico da Câmara dos Deputados de 2017, sem a política de fundo, a desigualdade seria de 10.000% e, com as atuais regras, a distância é de 564%. Ou seja, o Fundeb tem como enfoque principal promover a redistribuição dos recursos vinculados à educação. No entanto, somente neste ano, depois de pleitear muito, a atual gestão do governador Rodrigo Garcia abraçou a causa, e o Estado começou a repassar esse valor para as escolas conveniadas.

De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há cerca de 17,3 milhões de pessoas (8,4% do total) com pelo menos um tipo de limitação relacionada às suas funções. Os dados salientam a profundez que há entre a presença destas pessoas no mercado de trabalho, nas escolas e nas faculdades comparadas àqueles sem nenhum tipo de deficiência – 67,6% desses indivíduos não possuem instrução ou mesmo concluíram o Ensino Fundamental, contra 30,9% sem deficiência. Os que possuem alguma deficiência mental figuram como os mais excluídos em todos os quesitos.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Notícias Corporativas

Um quarto das cidades ainda não conta com iniciativas de coleta seletiva

Cerca de 1400 municípios ainda não apresentam nenhuma iniciativa de coleta seletiva, isso representa 1 em cada 4 cidades brasileiras. Os dados inéditos são da última edição do Panorama dos Resíduos Sólidos, publicação de referência […]

Notícias Corporativas

Gartner indica queda de 12,6% do mercado de PCs no segundo trimestre de 2022

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, destaca que as remessas mundiais de PCs totalizaram 72 milhões de unidades no segundo trimestre de 2022, número que representa uma queda de 12,6% em relação […]

Notícias Corporativas

Mais de 40% dos adultos brasileiros possuem conta em bancos digitais

Os serviços financeiros digitais têm atraído cada vez mais brasileiros. Pesquisa global da Finder, consultoria em investimentos, mostrou que 42,7% dos adultos do país já possuem uma conta em banco digital. O número é 10,7% […]

Notícias Corporativas

Microfranquias crescem e ganham espaço no país

As microfranquias, modelo de baixo custo com investimento inicial de até R$ 105 mil, têm conquistado cada vez mais espaço entre os brasileiros. É o que mostra o levantamento realizado pela Associação Brasileira de Franchising […]

Notícias Corporativas

Abes: setor de TI deve crescer 14% no Brasil em 2022

Apesar de preocupantes, elementos como a inflação e a questão de este ser um ano eleitoral não devem representar um entrave para os investimentos em TI (Tecnologia da informação) no país. Segundo o estudo “Mercado […]

Mais notícias

Geral

Primeiro clube flutuante de SC naufraga na Ilha das Cabras em Balneário Camboriú

Não havia ninguém no local quando a estrutura se desprendeu. A estrutura ficava atracada na margem direita do Rio Camboriú

Cidades

Força-tarefa de Itapema atuou durante toda a madrugada para diminuir estragos do ciclone

Foram registrados em média 150mm de chuva nas últimas 24h e cerca de 26 mil unidades ficaram sem energia elétrica