keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Aprovação de Lei na Assembleia não impedirá operação da TPA em Bombinhas, diz prefeito

A Taxa de Preservação Ambiental (TPA) de Bombinhas, não receberá interferências e seguirá com sua operação normalmente no município. Isso é o que afirma o prefeito de Bombinhas, Paulo Dalago Muller, em relação à proposta […]

X

A Taxa de Preservação Ambiental (TPA) de Bombinhas, não receberá interferências e seguirá com sua operação normalmente no município. Isso é o que afirma o prefeito de Bombinhas, Paulo Dalago Muller, em relação à proposta de emenda à Constituição (PEC) 1/2019, que pretende proibir a cobrança de pedágios urbanos em Santa Catarina. A matéria foi votada pelos deputados na sessão de terça-feira (20) e recebeu 32 votos favoráveis e dois contrários. Votaram contra a deputada Paulinha e o deputado Altair Silva (PP).

Essa proposta, de autoria do deputado Ivan Naatz (PL), altera o artigo 128 da Constituição Estadual, com o objetivo de proibir a cobrança de taxa de qualquer natureza que limite o tráfego de pessoas ou de bens, a exemplo da Taxa de Preservação Ambiental (TPA) cobrada em Bombinhas.

Mas, essa mesma PEC trata de cobrança de pedágios urbanos em rodovias estaduais, onde a cidade não se enquadra, já que seu principal acesso é através de uma rodovia municipal. Além disso, a implantação da TPA em Bombinhas é um caso único no Brasil e que teve a sua constitucionalidade julgada procedente pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A TPA existe pois o município não possui meios suficientes para prover sozinho o encargo de minimizar os impactos ao meio ambiente causados durante a alta temporada. Por essa razão a cobrança da TPA ocorre apenas no verão, justamente no período em que a população da cidade, mais que dobra em função da alta temporada.

Na Alesc, a votação gerou um grande debate. A deputada Paulinha, que era prefeita de Bombinhas em 2013, quando a TPA foi criada, reafirmou que o Supremo Tribunal Federal e o Tribunal de Justiça já reconheceram que os municípios têm a competência para legislar sobre seus territórios e seus tributos. “Não se trata de criação de novas taxas.”

Para a parlamentar, a proposta ludibria o cidadão, dá falsa ideia de que a competência dos municípios será retirada porque há uma lei maior que garante essa competência. O deputado Bruno Souza (Novo) também se manifestou, afirmando que a PEC não conseguirá atingir o propósito de proibir os pedágios urbanos.

“Não estamos criando nenhuma inovação legislativa. Não estamos acabando com a TPA. Estamos apenas dando uma interpretação mais extensiva do que já fala a nossa constituição.” O deputado Marcius Machado (PL), também reconheceu a importância do investimento da TPA na área ambiental, mas entende que a população carente é prejudicada com a cobrança. “O efeito dessa PEC é daqui para frente, não interfere em Bombinhas”, disse.

NOTA PREFEITURA DE BOMBINHAS

Fonte: Visor Notícias

Cidades

Sicredi beneficia mais de 3 mil famílias com doação de 20 toneladas de alimentos

Ação desenvolvida pela Sicredi Vale Litoral SC beneficia 3.000 famílias em vulnerabilidade social

Cidades

Varejo brasileiro corre risco de desabastecimento para vendas do fim do ano

Segundo Claus Malamud já há falta de containers para trazer produtos vindos do país asiático.

Cidades

Restaurante Thai Garden manterá por mais 15 dias o menu do Balneário Saboroso

Prato é sucesso e procura é tão grande, que o restaurante prorrogou a promoção

Cidades

Conferência Municipal de Assistência Social acontece em Itapema

A Secretaria de Assistência Social, em parceria com o Conselho Municipal de Assistência Social, realiza na próxima sexta-feira (06/08) a 13ª Conferência Municipal de Assistência Social. O evento acontece na na sede da OAB Itapema, […]

Cidades

Nova loja do Komprão Koch é inaugurada em Balneário Camboriú

A partir desta quinta-feira (05), os moradores e turistas poderão contar uma ampla e confortável loja, com uma oferta variada de produtos a preços competitivos. Esta é a 38ª unidade do Grupo Koch em Santa Catarina

Mais notícias

Segurança

Veja as fotos de ritual satânico feito por estudante de medicina que matou os pais

O caso é investigado pela Polícia Civil, por meio do Departamento Especializado de Homicídio e Proteção à Pessoa

Segurança

“O diabo desceu até vós, pouco tempo lhes resta”, estudante de medicina mata os pais em suposto ritual satânico

Após matar os pais, o estudante teria ligado para um familiar e dito que tinha “feito uma bobagem”