keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Ambientalista participa de roda de conversa com estudantes de Itajaí

Ação ocorreu na manhã desta sexta-feira (15), na Escola Básica Aníbal César

A ambientalista Nara Guichon, de Florianópolis, esteve na manhã desta sexta-feira (15) na Escola Básica Aníbal César, do bairro São Vicente, para uma conversa com os alunos dos quintos anos. Durante o mês de aniversário de Itajaí, os estudantes escolheram a temática oceano para realizar os estudos. Com auxílio da professora de Arte Contemporânea, da Educação Integral, Silvana Maria da Rocha, eles pesquisaram sobre a importância de preservar os mares e rios, barcos e redes de pesca e chegaram até o trabalho da ambientalista, que faz artesanato a partir da reutilização destes materiais, com reconhecimento mundial.

“O nosso mantra tem sido: cada sacola usada aqui é um bicho vivo lá no oceano”, destacou a docente.

A convite da direção da escola, Nara veio a Itajaí para uma manhã diferente com os alunos. No primeiro momento, foi feita uma sensibilização, quando foi lançada a pergunta: “Eu sou a voz do oceano. O que dizer para a humanidade?”. A partir daí surgiram várias frases, que foram depositadas dentro de garrafinhas pet e penduradas numa rede de pesca, formando uma árvore do oceano. “Joguem lixo no lixo, não em mim”, “Ajude-me, estou poluído” e “Eu sou a sua vida” foram algumas frases escritas pelos alunos. A ambientalista também participou da atividade e deixou o seu recado: “Sou sua casa maior. Me tratem como a sua casa menor”.

Na sequência, todos puderam conhecer o trabalho desenvolvido pelos alunos em uma visitação à exposição “Oceano Vivo”, feita a partir de materiais recicláveis, como caixas de leite e redes de pesca. O Grupo Cambaqui, composto por professores da Educação Integral da Escola Básica Aníbal César, animaram o momento. O ponto alto foi a apresentação da canção “Sou Itajaí-Açu”, de autoria dos professores. Para conferir a música, é só clicar aqui.

“O nosso objetivo com tudo isso foi promover uma mudança na ação humana, instruindo os nossos alunos desde pequenos. Que a nossa casa seja respeitada, a começar pelos cuidados com o nosso rio, como muito bem enfatiza a música do grupo Cambaqui. Com ações deste nível, a gente consegue atingir toda comunidade escolar. Foram 1.517 alunos, 44 turmas e 125 funcionários aprendendo e ensinando sobre a importância de preservar o nosso meio ambiente e os nossos mares”, declarou a diretora da unidade, Elenice Furtado.

Depois, em um outro espaço, a ambientalista falou para os estudantes sobre o seu trabalho e todos puderam assistir ao documentário, que retrata um pouco da luta de Nara Guichon. “Essas ações são necessárias porque nesta idade é muito mais fácil sensibilizar uma pessoa. Pelas devolutivas que tenho ouvido ao longo deste dia já deu para perceber que todos captaram a mensagem com muito significado. Saio daqui satisfeita, com mais uma semente plantada em favor do nosso planeta, do nosso meio ambiente”, comemorou a ambientalista.

“Eu aprendi que não devemos nunca jogar lixo nas ruas, porque isso vai ser diretamente levado para os nossos rios e, consequentemente, para os oceanos”, comentou o estudante Luiz Ricardo Peixer.

O encontro terminou com um café sustentável feito com produtos orgânicos, produzidos pelos alunos da educação integral da escola, e com o plantio de uma árvore nativa de Ipê Amarelo, qe simboliza o ato de plantar água e futuro.

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Geral

Menina de BC luta contra o tempo e precisa de R$100 mil para cirurgia

CONTRIBUA CLICANDO AQUI Uma menina de 11 anos, moradora de Balneário Camboriú, precisa de ajuda para arrecadar R$100 mil e poder levar uma vida normal. Geovana luta contra uma escoliose agressiva e dolorosa. O desvio […]

Geral

Atropelado em rally de velocidade, espectador será indenizado após amputação da perna

A recente decisão é do juízo da 2ª Vara Cível da comarca de Itajaí, na região do Vale do Itajaí

Geral

Escola de cães-guias de BC precisa de famílias socializadoras e doações

Instituto Hellen Keller completou 22 anos de atuação em Balneário Camboriú e já formou inúmeros cães-guias

Geral

Morre aos 108 anos o policial mais velho de Santa Catarina

Natural da cidade de Florianópolis, Osvaldo começou a trabalhar em 1944 e foi para a reserva em 1967

Geral

Tempestade de causou destruição no RS avança para Santa Catarina

A chuva deve permanecer em Santa Catarina até quinta-feira (18). A partir daí, a previsão é de frio intenso pelo estado

Mais notícias

Cidades

Itapema realiza audiência para apresentação da LDO 2023

A reunião aconteceu nesta segunda-feira (15/08) auditório da Prefeitura de Itapema

Cidades

Vereador Xepa pede brinquedos para crianças com deficiências nos parques de Itapema

O vereador se une à uma luta de muitas mães de filhos e filhas especiais