keyboard_backspace

Página Inicial

Saúde

Álcool + frio: entenda o que o combo provoca no nosso corpo e os efeitos da baixa temperatura

Substância pode ajudar a aquecer, mas, em excesso, prejudica a percepção do frio; entenda os riscos e o que o corpo faz para se proteger quando esfria

Foto: Divulgação

Com as temperaturas geladas recordes que várias cidades no Brasil têm registrado, é comum abrir um vinho ou um destilado para tentar se aquecer. Mas qual o efeito que o álcool tem na regulação e percepção do frio pelo nosso corpo? E o que acontece no nosso organismo quando esfria?

“O álcool é um depressor do sistema nervoso central. A gente às vezes não percebe isso, pelo menos nas primeiras doses”, explica o médico Paulo Zogaib, especialista em Medicina do Esporte do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

“Quando ele dá uma ligeira deprimida no cérebro, na verdade ele está deprimindo, ou inibindo, as nossas inibições. Por isso que a gente fica mais alegre, mais comunicativo”, completa. É o que costuma acontecer quando tomamos uma bebida em casa ou em outro ambiente aquecido.

O problema começa quando grandes quantidades de bebida são ingeridas e a pessoa está exposta ao frio, sem proteção, e usa o álcool na tentativa de se aquecer. É algo que pode acontecer, por exemplo, com as pessoas em situação de rua, lembra o médico Carlos Eduardo Pompilio, clínico geral do Hospital Universitário e do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP).

“Por que o álcool alivia os sintomas do frio? Primeiro, o álcool é extremamente calórico – então, você está recebendo uma quantidade de etanol que vai ser convertida em energia pelo fígado”, explica o especialista.

O segundo ponto, diz Pompilio, é que o álcool provoca a dilatação dos vasos sanguíneos – quando eles deveriam estar contraídos, para preservar o calor do corpo. “O álcool diminui a resposta ao frio, aquele desconforto que a gente tem, então você fica menos desconfortável. Ou seja, passa a tolerar mais o frio. Esse é o perigo. Porque, para tolerar mais o frio, você passa a beber mais, e bebendo mais você vai perdendo a consciência – e você perde a capacidade de reagir ao frio”, completa o médico.

À medida que essa capacidade de reação vai diminuindo, a chance de a pessoa morrer de frio – por hipotermia – aumenta.

“Sua temperatura cai: a tendência é de você ficar torporoso, sonolento, você vai perdendo a capacidade de reagir. Vai perdendo mais calor. Eu cheguei a pegar pacientes com 33ºC, 32ºC [de temperatura corporal], de a gente precisar fazer um buraquinho na barriga e jogar soro quente”, relata Pompilio.

Como o nosso corpo precisa de temperaturas próximas de 37ºC para manter o metabolismo funcionando, ele vai “desligando” aos poucos quando esfria muito.

“O coração passa a bater muito devagar. A pessoa entra em coma, a glicose despenca. Tudo vai parando de funcionar. Às vezes o coração bate tão devagar que você acha que está parado”, completa o médico da USP.

Efeitos do frio no corpo

A morte por hipotermia é, claro, um efeito extremo que a baixa temperatura pode causar no nosso organismo. Antes disso, o frio traz várias consequências para o corpo. Veja algumas delas abaixo:

  1. Vasos sanguíneos se contraem
  2. Mãos e pés gelados
  3. Pele se arrepia
  4. Tremores
  5. Fome
  6. Sono
  7. Alergias e vírus
  8. Mais xixi
  9. Mais chance de AVC e infarto

Fonte: G1.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Saúde

Secretaria de Saúde de BC estende horário de vacinação no Posto Central

Contra a gripe, estão aptos a imunização a população em geral, exceto bebês até seis meses de idade

Saúde

Santa Catarina é o 2º Estado do Brasil com mais morte de dengue

Foram contabilizados 585 mortes desde janeiro até o dia 20 de junho

Saúde

São José retoma a vacinação contra a Covid-19

São José possui 86% da população vacinada com a segunda dose e 44% com o primeiro reforço

Saúde

Em Joinville, governador anuncia abertura de novos leitos de UTI e meta para dobrar cirurgias eletivas

Governador também anunciou que o Estado dobrará o número de cirurgias eletiva

Saúde

Morador de Itajaí morre vítima da dengue

Boletim Epidemiológico confirma ainda 211 casos da doença em 2022, uma redução de 40% em relação ao ano passado

Mais notícias

Geral

Porto Belo capacita educadores sociais e facilitadores de oficinas

A capacitação foi ministrada pelo professor Paulo Machado

Mercado Imobiliário

Em apenas um dia, Vivapark Porto Belo vende R$ 115 milhões em lotes para residências

Este foi o maior valor de vendas em um único dia em toda história da Vokkan