Prefeitura de Itapema
Penha

Comitê dá parecer favorável à captação de água no rio Luiz Alves

A câmara técnica do comitê da Bacia Hidrográfica do Itajaí-Açu deu parecer favorável à concessão de outorga de uso da água à concessionária Águas de Penha para captação de água no rio Luíz Alves, um dos rios da bacia. A captação faz parte do projeto de implantação de um sistema próprio de abastecimento de água para atender o município. A diretora executiva da Águas de Penha, Thais Forest Galina, esclarece que o parecer foi emitido depois da análise minuciosa dos estudos técnicos apresentados pela concessionária. O documento traz um diagnóstico da situação atual das águas do rio.

A Águas de Penha prevê investir R$ 40 milhões no novo sistema de abastecimento ao longo deste ano. O montante dos recursos será aplicado em quatro grandes obras, entre elas o sistema de captação de água bruta no rio Luís Alves, que contará com poço para bombas submersíveis, gradeamento, caixa de areia e uma estação de recalque de água bruta (ERAB). O sistema também contará com uma adutora com diâmetro de 500 milímetros com aproximadamente 22 quilômetros de extensão e uma Estação de Tratamento de Água (ETA) com capacidade para tratar até 325 litros por segundo a longo prazo. A ETA contará com dois reservatórios de 1 mil metros cúbicos, centro de desidratação de lodo e Estação de Recalque de Água Tratada (ERAT). A previsão de conclusão dos trabalhos é de nove meses após o inicio das obras.

O projeto prevê também a construção de uma adutora de água tratada com 400 milímetros de diâmetro e 1500 metros de extensão que será interligada na adutora de alimentação dos reservatórios do centro e uma adutora de água tratada de 300 milímetros de diâmetro e extensão de 7800 metros para interligação direta no reservatório Morro do Ouro.

A capacidade inicial de tratamento da ETA de Penha será de 130 litros por segundo, podendo chegar a 200 litros por segundo. A vazão de 130 litros por segundo é suficiente para o atendimento de aproximadamente 70 mil pessoas. Somando-se à vazão dos poços já existentes no sistema, estima-se o atendimento para até 80 mil pessoas. Em casos de picos de demanda na alta temporada, os reservatórios construídos juntamente à ETA auxiliarão a manutenção do abastecimento.